sexta-feira, 28 de junho de 2013

Indicadores da Produção de Base Ecológica e Orgânica do Distrito Federal

Ítem
Indicador
Situação atual
1
Área cultivada de orgânicos no ano
775 hectares
(incluindo pastagens)
2
Número de propriedades orgânicas ou preparadas para conversão orgânica*
TOTAL = 220 
(102 PROPRIEDADES CERTIFICADAS)
(118 em conversão ou tecnicamente preparadas para certificação)
3
Produção estimada de hortaliças e frutas orgânicas
6.900 toneladas/ano
4
Número de pessoas com ocupações produtivas no ano no segmento da produção orgânica (N°)
600
5
Renda bruta referente à produção orgânica do DF (R$)
 8 milhões
6
Crescimento médio anual do mercado no DF
20%
7
Consumo percentual relativo de alimentos orgânicos em relação aos convencionais no segmento hortaliças e frutas

1,5 %
8
Postos de venda de produtos orgânicos-estimativa  (N°)
120
9
Púbico consumidor estimado no DF (n°)
160.000 consumidores frequentes e eventuais (40.000 pessoas consomem com freqüência)
10
Feiras orgânicas de agricultores
26
11
Propriedades em transição agroecológica (N°) **
1000

*Propriedades em conversão para orgânico, segundo a legislação brasileira, são aquelas que, ao receberem a primeira inspeção de uma certificadora, organização de controle social ou de órgão fiscalizador, passam a cumprir integralmente as normas de produção orgânica sem que ainda tenham o selo definitivo de orgânico. O conceito de conversão não deve ser confundido com o de transição agroecológica.
       ** Considera-se agricultor em transição agroecológica aquele que adota princípios, métodos e técnicas agroecológicas de produção, incluindo obrigatoriamente o aumento da biodiversidade produtiva e funcional, além de adotar programa de melhorias sócio-ambientais.



DIVERSIDADE DE PRODUTOS ORGÂNICOS PRODUZIDAS NO DF

Hortaliças
Frutas
Grãos/outros
Processados
Origem animal
Abóboras
Abacate
Amendoim

Leite
Alface americana, crespa, lisa, roxa
Abacaxi
Café
Bananada
Mel
Alho
Acerola
Cana
Café torrado/moído
Ovos
Batata
Banana Maçã
Feijão
Caldo de cana

Batata-baroa
Banana Nanica
Flores
Creme de Leite

Batata-doce
Banana prata
Gergelim
Geléias

Berinjela
Cagaita
Mandioca
Goiabada

Beterraba
Goiaba
Milho
Iogurtes

Brócolis
Graviola
Plantas medicinais
Leite desnatado

Cebola
Jaboticaba

Leite integral

Cebolinha
Laranja Lima

Licor de Morango

Cenoura
Laranja pera

Pamonha

Chicória
Laranja Valência

Polpa de Graviola

Chuchu
Limão China

Polpa de Maracujá

Couve manteiga
Limão Galego

Polpa de Morango

Couve-flor
Limão tahiti

Queijos

Jiló
Mamão comum

Temperos caseiros

Pimentão
Mamão papaya

Tofu

Repolho
Manga

Tomate seco

Salsa
Mangaba

Molhos de Tomate

Tomate,
Maracujá



Vagem
Morango



Outras
Pequi




Ponkan





Dados da Coordenação de Agroecologia da Emater-DF - Roberto Guimarães Carneiro

Favor citar a fonte no caso do uso destas informações.

quinta-feira, 13 de junho de 2013

1° Simpósio Internacional de Arborização de Pastagens em Regiões Subtropicais


08 a 10 de outubro de 2013 Fiep - Curitiba - PR

Tema: Arborização de pastagens para regiões subtropicais, em especial zonas de ocorrência de geadas, como estratégia para a adequação ambiental da bovinocultura e mudança de uso da terra.

O 1º Simpósio Internacional de Arborização de Pastagens em Regiões Subtropicais, promovido pela Embrapa Florestas, tem como objetivo estimular o debate sobre a integração da pecuária com integração de árvores e pastagens em busca de um sistema mais sustentável.
Com a crescente exportação da carne bovina, surgiu o desafio de manter o crescimento com técnicas sustentáveis, buscando a recuperação de áreas degradadas, o plantio de florestais com fins comerciais e integração lavoura-pecuária-floresta, sendo que a arborização de pastagens é um dos itens desta tecnologia. Promover uma reflexão do atual estágio de desenvolvimento sobre arborização de pastagens em regiões subtropicais e resultados obtidos e o intercâmbio de informações entre técnicos, instituições e empresas para o aprimoramento de tecnologias silvipastoris são os objetivos deste simpósio que acontece em um momento em que o saber sobre a temática encontra espaço e necessidade para ser sistematizado, debatido, conhecido.

Público - Alvo

Pesquisadores, profissionais, professores, extensionistas, alunos (graduação e pós-graduação) das áreas pecuária e florestal

Mais informações: http://www.siap2013.com.br/